Ir para o conteúdo

AO VIVO: 41ª SESSÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MARACAJU.
fechar
ASSISTIR
Câmara Municipal de Maracaju - MS e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Câmara Municipal de Maracaju - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social TikTok
Rede Social Youtube
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
04
04 NOV 2022
Novembro Azul: Campanha trata da prevenção e conscientização sobre o câncer de próstata.
enviar para um amigo
receba notícias

Novembro é o mês mundial de combate ao câncer de próstata e tem por objetivo alertar a todos sobre a importância de conhecer essa doença e da realização de um diagnóstico precoce sobre ela.

Essa campanha visa também quebrar tabus, uma vez que o câncer de próstata é sempre tratado com muito preconceito pelos homens, principalmente em razão da realização do exame clínico (toque retal). Por isso, muitos preferem não procurar o urologista, fazendo com que o diagnóstico seja realizado tardiamente.

Espera-se que as campanhas anuais de conscientização sobre a doença incentivem os homens a procurarem o médico regularmente e ampliem o conhecimento da população sobre essa neoplasia.

Câncer de próstata

O câncer de próstata é o tipo de câncer que mais ocorre em homens em todas as regiões do nosso país, depois do câncer de pele não melanoma. A incidência do câncer de próstata é alta, porém o assunto, muitas vezes, não é tratado com a devida atenção pelos homens. A expectativa do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) é de que, somente em 2018, tenham surgido 68.220 novos casos da doença no Brasil. De acordo com o Instituto Oncoguia, cerca de 1 homem, em 36, morrerá em decorrência de câncer de próstata.

O câncer de próstata está intimamente relacionado com a idade do paciente. Mais de 70% dos doentes foram diagnosticados aos seus 65 anos ou mais. Com esses dados, é possível perceber que o aumento da expectativa de vida em todo o mundo está bastante relacionado com os números de ocorrência da doença. Além disso, a evolução dos métodos de diagnóstico também pode explicar esse número.

Além da idade, outros fatores parecem ter relação com o surgimento do câncer de próstata. Primeiramente devemos destacar que pacientes que possuem parentes que tiveram a doença têm risco aumentado de desenvolvê-la. Além disso, homens negros possuem mais chances de desenvolver a doença que homens brancos, assim como obesos apresentam maior risco.

Aliados a esses fatores, não podemos deixar de mencionar os hábitos alimentares pouco saudáveis, um tema ainda controverso, mas que merece atenção. Uma alimentação rica em gordura, carnes e embutidos pode causar sérios problemas de saúde, inclusive o desenvolvimento de câncer de próstata. Sendo assim, controlar a alimentação, preocupando-se sempre em inserir vegetais na dieta, pode ajudar na proteção contra esse câncer e em outras doenças.

Sintomas:

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

• dor óssea;
• dores ao urinar;
• vontade de urinar com frequência;
• presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

O diagnóstico da doença é feito pela análise dos resultados dos exames clínicos (toque retal) e do exame de sangue denominado Antígeno Prostático Específico (PSA). O toque retal é feito porque a glândula está localizada em frente ao reto e, no exame, o médico consegue perceber a textura dela e avaliar se há presença de caroços. Esse exame é rápido e pouco incômodo.


 
Fonte: INCA - Instituto Nacional de Câncer
Autor: Eliane M. Dias - DRT 2138/MS
Local: câmara Municipal de Maracaju
Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia